Lactogestação

SalvarSalvoRemovido 0

Lactogestação: O Guia Completo para Futuras Mamães

 

A lactogestação, também conhecida como gestação lactante ou lactação durante a gestação, é o processo em que uma mulher produz leite materno durante a gravidez, além de prosseguir amamentando o filho mais velho. Enquanto essa prática ainda é considerada incomum e pouco conhecida, ela tem ganhado cada vez mais destaque entre as futuras mamães e é objeto de muitos debates e pesquisas.

Neste guia completo, vamos abordar todos os aspectos da lactogestação, desde suas vantagens e desafios até dicas e curiosidades para ajudar e informar as mulheres que estão passando por essa experiência única.

Lactogestação

Lactogestação

1. O que é lactogestação?

A lactogestação é o fenômeno em que uma mulher produz leite materno durante a gravidez. Geralmente, isso ocorre por volta do terceiro trimestre, podendo variar de mulher para mulher. No entanto, algumas mulheres podem começar a produzir leite já no início da gestação.

Este processo ocorre devido às alterações hormonais que acontecem durante a gravidez. Os níveis das hormônios prolactina e progesterona aumentam significativamente, estimulando a produção do leite materno.

2. Quais são as vantagens da lactogestação?

A lactogestação pode trazer diversos benefícios tanto para a mãe quanto para o bebê, tais como:

– Preparação para a amamentação

A produção de leite durante a gestação pode ser vista como um “treino” para a amamentação. Isso porque, além de fornecer ao bebê os nutrientes necessários, o processo também ajuda a fortalecer a musculatura da mama, facilitando a pega e a sucção do recém-nascido.

– Estabelecimento de vínculo com o bebê

Além de fornecer nutrientes essenciais, a amamentação é uma forma importante de estabelecer um vínculo entre a mãe e o bebê. Com a lactogestação, a mãe já pode começar a criar esse laço com o bebê mais cedo, fortalecendo a conexão emocional entre eles.

– Proteção contra doenças

O leite materno é rico em anticorpos, vitaminas e nutrientes que ajudam a fortalecer o sistema imunológico do bebê. Ao continuar amamentando durante a gestação, a mãe pode passar essas defesas para o filho mais velho, protegendo-o de doenças.

– Redução do risco de mastite pós-parto

A mastite é um problema comum que pode surgir no pós-parto, caracterizado pela inflamação das mamas. Amamentar durante a gestação ajuda a estimular e drenar o leite acumulado, reduzindo o risco de desenvolver essa condição desconfortável.

3. Quais são os desafios da lactogestação?

Assim como qualquer outro processo, a lactogestação também pode trazer alguns desafios às mamães, tais como:

– Náuseas e desconfortos

No início da gestação, é comum que as mulheres enfrentem desconfortos, como náuseas e vômitos. Esses sintomas podem ser agravados durante a amamentação, tornando a experiência mais difícil para a mãe.

– Baixa produção de leite

Devido às alterações hormonais, algumas mulheres podem ter uma produção de leite insuficiente para atender às demandas de dois bebês. Isso pode ser frustrante e desafiador, mas é possível buscar alternativas para aumentar a produção de leite.

– Fadiga e cansaço

A gestação em si já é um período desgastante, e a lactogestação pode aumentar a demanda de energia da mãe. Além de cuidar do filho mais velho, ela também precisa se preocupar com a saúde e o desenvolvimento do bebê que está para chegar.

– Opiniões e preconceitos

Infelizmente, ainda existe muito preconceito e falta de informação sobre a lactogestação. Por isso, muitas mulheres que optam por seguir esse processo podem enfrentar olhares e comentários negativos, o que pode ser bastante desencorajador.

4. Dicas para enfrentar os desafios da lactogestação

Para as mulheres que decidem seguir com a lactogestação, algumas dicas podem ajudar a lidar com os desafios e tornar a experiência mais tranquila e proveitosa. Confira:

– Busque informações e apoio

Uma das melhores formas de lidar com o preconceito e os desafios da lactogestação é se informar sobre o processo e buscar o apoio de outras mulheres que passaram ou estão passando por essa experiência. Procure grupos de apoio na sua região ou na internet e troque experiências e informações com outras mães lactantes.

– Cuide da alimentação e da saúde

Para produzir leite e manter a sua saúde e do bebê, é fundamental ter uma alimentação equilibrada e saudável. Procure um nutricionista para receber orientações adequadas para a sua situação e não se esqueça de manter uma rotina de exercícios físicos leves, sempre com a autorização do seu médico.

– Descanse sempre que possível

A gestação já é um período cansativo, e a lactogestação pode aumentar a demanda de energia da mãe. Por isso, é importante descansar sempre que possível e não se sobrecarregar. Peça ajuda aos familiares e amigos, e não tenha medo de delegar tarefas.

– Não se sinta pressionada

A decisão de prosseguir com a lactogestação deve ser tomada pela mãe, levando em consideração os seus limites e necessidades. Não se sinta pressionada por opiniões ou expectativas externas. O importante é seguir o seu coração e fazer o que for melhor para você e o seu bebê.

5. Mitos e verdades sobre a lactogestação

Apesar de estar ganhando mais visibilidade, ainda há muitas informações incorretas e mitos sobre a lactogestação. Abaixo, confira alguns deles e veja o que é verdade e o que é mito:

– Lactogestação é prejudicial para a mãe e o bebê

Mito – se bem acompanhada por um médico, a lactogestação não traz riscos à saúde da mãe e do bebê. Pelo contrário, pode trazer diversos benefícios, como já mencionado anteriormente.

– É impossível produzir leite suficiente para dois bebês

Verdade – algumas mulheres podem não conseguir produzir leite suficiente para atender às demandas de dois bebês. Isso é completamente normal e não deve ser visto como um fracasso.

– A amamentação pode provocar o parto prematuro

Verdade – a estimulação dos mamilos durante a amamentação pode liberar oxitocina, hormônio que pode estimular as contrações uterinas. No entanto, fique tranquila, pois essa probabilidade é muito baixa e o parto prematuro só acontecerá se o seu corpo estiver pronto para isso.

– Lactogestação é mais difícil do que a amamentação pós-parto

Mito – a lactogestação pode ter alguns desafios, assim como a amamentação pós-parto. Cada mulher tem uma experiência única, e é difícil dizer qual delas é mais difícil ou fácil.

– Não é possível produzir leite durante a gestação

Mito – como mencionado anteriormente, a lactogestação é um processo natural causado pelas alterações hormonais da gravidez e é possível produzir leite durante esse período.

6. Curiosidades sobre a Lactogestação

– Amamentação em tandem

A amamentação em tandem é quando a mãe amamenta os dois filhos ao mesmo tempo, um na gestação e o outro já nascido. Essa prática pode trazer benefícios para o vínculo entre os irmãos e fortalecer ainda mais o laço entre a mãe e cada um deles.

– Benefícios do leite materno durante a gestação

Além de fortalecer o vínculo entre os irmãos, a lactogestação também pode trazer benefícios para o bebê que está em gestação. Isso porque o leite materno é rico em nutrientes e anticorpos que podem ajudar no desenvolvimento do feto.

– Como preparar o filho mais velho para a chegada do irmãozinho

É importante preparar o filho mais velho para a chegada do irmãozinho durante a gestação. Explique a ele o que está acontecendo e o que ele pode esperar com a chegada do novo integrante da família. Além disso, envolva-o nos cuidados com o bebê e dê atenção especial para ele durante essa fase.

– Amamentação e a volta ao trabalho

Uma preocupação comum das mães lactantes é como conciliar a amamentação com o retorno ao trabalho. É possível continuar amamentando e manter a lactação durante a gestação no período de trabalho, através da extração e armazenamento do leite.

– Amamentação e contracepção

Algumas mulheres se perguntam se é possível engravidar enquanto estão amamentando. A resposta é sim, é possível. No entanto, a amamentação exclusiva geralmente é um método contraceptivo eficaz. No caso da lactogestação, é importante consultar o médico para escolher um método contraceptivo adequado.

– Como lidar com o desmame do filho mais velho

É importante lembrar que o desmame deve acontecer de forma gradual e respeitando o tempo e as necessidades do filho mais velho. A chegada do irmãozinho pode gerar inseguranças e tristezas, por isso é importante dar suporte emocional e estar disponível para conversar e explicar a situação para o filho mais velho.

– Consulte profissionais especializados

É importante buscar orientação de profissionais especializados em amamentação e lactação durante a gestação, como médicos, enfermeiros e consultores de amamentação. Eles podem ajudar a tirar dúvidas e oferecer orientações específicas para cada caso.

– Não se culpe

Cada mulher é única e passa por experiências diferentes durante a gestação e a amamentação. Não se culpe caso a lactogestação não dê certo. O mais importante é fazer o que é melhor para você e seu bebê e não se deixar abalar por opiniões e preconceitos.

Conclusão

A lactogestação é um processo natural e saudável, que pode trazer diversos benefícios tanto para a mãe quanto para o bebê. Apesar de ainda ser pouco conhecida e rodeada de mitos e tabus, é uma experiência única e gratificante para as mulheres que decidem seguir esse caminho.

Através deste guia completo, esperamos ter esclarecido as principais dúvidas e informações sobre a lactogestação e ajudado as futuras mamães que estão passando por essa experiência. Lembre-se sempre de buscar informações e apoio, e seguir o que é melhor para você e seu bebê. Aproveite cada momento dessa fase tão especial e única na vida de uma mulher.

Veja também

Fases da Lua e a gravidez

É normal não querer saber o sexo do bebê?

Bebê acorda muito a noite

Optei por não fazer festinha de 1 ano

Mucilon a partir de que idade?

Logo
Enable registration in settings - general